Livro | Praia de Manhattan – Jennifer Egan

12_2020

Olá, tudo bem?

Quero começar essa postagem pedindo desculpas pelo quase, um mês, no atraso do post. Muitas coisas estão tomando muitos rumos rápido demais, e por essa razão, houveram atrasos nas leituras. Mas hoje trago um dos livros mais bonitos que já li.


Praia de Manhattan

Trecho da sinopse retirado do site da Intrínseca:

Com quase 12 anos, Anna acompanha o pai à casa de Styles, uma figura enigmática que pode ser crucial para a sobrevivência de sua família. Durante a visita, ela fica completamente hipnotizada pelo mar em volta da construção e pelo mistério que ronda a relação entre os dois homens.

Anos depois, o pai de Anna desaparece. Já adulta, ela se torna a primeira mulher mergulhadora e conserta os navios que vão ajudar o país durante a Segunda Guerra Mundial. É nesse cenário que, em uma noite de folga, reencontra Styles em uma boate. Certa de que ele pode ajudar a desvendar os segredos que envolvem a história do pai, Anna inicia uma relação tão improvável quanto perigosa.

– O estresse da guerra acaba afetando as mentes mais frágeis – respondeu. – Ela deve se recuperar.

we-can-do-it.jpg

O pano de fundo que a autora Jennifer Egan resolveu traçar seu romance é o período da Depressão entre Guerras e o auge da Segunda Guerra Mundial.

Aqui, conhecemos uma Nova York que em suas margens trabalha para vencer a Guerra, mas em seu interior, o mundo sombrio dos gangsters ganha lugar para as necessidades que as pessoas começam a passar, sendo assim, construindo um emaranhado de pessoas corrompidas pelo novo sistema.

Também temos o vislumbre de como a mulher era vista e tratada. Nossa personagem principal, Anna, nos mostra cada desafio da época, tendo momentos que é impossível pensar que, ainda hoje, convivemos com o mesmo preconceito e as mesmas desculpas do que são ditas por homens para a Anna nesse livro.

E acredito que a autora quis nos mostrar exatamente isso. Em 1940, no auge da Segunda Grande Guerra, a escassez de homem fez com que o exército americano começasse a admitir mulheres em trabalhos que apenas homens eram admitidos.

Anna Kerringan, nossa personagem principal, primeiramente nos é apresentada quando ainda tinha 12 anos de idade. Acompanhando sempre seu pai em encontros com o pessoal do sindicato, na primeira cena do livro, ela e o pai Ed estão indo para de encontro com um homem chamado Dexter Styles e tudo que seu pai diz é para que não olhe ele de esguelha.

Logo nessa primeira cena vemos a disparidade financeira entre a família da Anna (que é composta pelo seu pai, sua mãe Agnes e sua irmã Lydia) e a família do Sr. Styles. E a primeira conversa que esses dois personagens viriam a ter, vai dizer muito sobre ambos durante o livro todo.

[..]

– Por que os pés descalços? – perguntou ele – Não sente frio ou está se exibindo?

– Por que eu iria me exibir? Estou com quase doze anos. – Afirmou ela.

– Bem, e qual é a sensação?

– Só dói no começo – respondeu ela. – Depois de um tempo, você não sente mais nada.

Além da Anna, podemos dizer que o Dexter Styles é o segundo personagem principal. Ele que irá nos mostrar o outro lado da moeda, de uma Nova York que já identificamos ter dois lados. Ele que nos mostrará o lado do sub-mundo.

Eu tenho uma relação estranha com alguns autores, eu posso não ter lido nada deles, mas se eu achar que irei amar as obras deles, dificilmente me decepciono. E com a Egan foi assim, comprei três livros dela, mas Praia de Manhanttan foi a minha primeira leitura dela e me apaixonei.

– Tratamos nossas mulheres com um excesso de delicadeza, é verdade – declarou um homem de aparência adoentada na outra extremidade da mesa. – No Exército Vermelho, as mulheres servem como residentes médicas de campanha, até carregam feridos nas costas pelos campos de batalha.

Você se vê querendo saber dos personagens, mas ao mesmo tempo você também se vê não querendo que a leitura acabe. Esse é o tipico livro que tem que se ler com calma, não em dois dias, mas aos poucos, como se estivesse apreciando a bebida que você mais gosta.

Esse livro é ótimo para quem procura personagens femininas fortes, para quem quer um livro complementar sobre a Segunda Guerra Mundial ou sobre a Nova York de 1940.

Não posso finalizar essa postagem sem mencionar que, caso você leia, preste bastante atenção na irmã da Anna, a Lydia. Essa personagem aqueceu meu coração com o jeito dela.

Fica aqui minha sugestão.

Beijos e até 😉


Ficha Técnica

Autor: Jennifer Egan
Tradução: Sergio Flaksman
Páginas: 448
Editora: Intrínseca
Gênero: Literatura e Ficção
Lançamento: 04/06/2018

Um comentário em “Livro | Praia de Manhattan – Jennifer Egan

Adicione o seu

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: