[Mangá] O Marido do Meu Irmão – Gengoroh Tagame

Yaichi é um japonês pai solteiro que vive com sua filha Kana. Um dia seu cunhado, um canadense chamado Mike vem lhe visitar e Yaichi começa a questionar conceitos sobre como a sociedade japonesa lida com a homofobia.

130861_520x520Mike era casado com o irmão gêmeo de Yaichi, irmão esse com o qual ele perdeu o contato a mais de 10 anos quando ele foi embora para a América, porém, Yaichi sabia sobre a sexualidade de seu irmão e talvez esse tenha sido (consciente ou inconsciente) um dos motivos para não manterem contato. A Chegada de Mike vai mudar o cotidiano da casa e aflorar inicialmente alguns preconceitos de Yaichi, preconceitos esse que ele não verbaliza, mas pensam. Mas tudo começa a mudar com os questionamentos de Kana para com seu novo Tio, o qual ela aceita de forma tão natural e inocente que deixa seu pai envergonhado pelos pensamentos maldosos que tem.

O Marido do meu Irmão não é um BL (Boys Love, histórias com relacionamento amoroso entre homens) como o titulo pode sugerir. Também não é uma obra que quer “justificar” ou dar lição de moral sobre a comunidade LGBT (sei que hoje em dia essa sigla é maior e com mais significados, mas como sou extremamente leigo sobre o assunto e como o próprio mangá apenas cita esse sigla, talvez pela sua data de publicação, irei seguir tal como está no mangá), ele não é um manual ou uma leitura didática, é apenas o cotidiano de um homem que veio ao pais da pessoa que amava após sua morte pra conhecer suas origens, e um homem cujo conceitos sempre foram de pré-julgamento, mas que começam a mudar através do conviveu e da inocência de uma criança que não vê maldade nem nada dessa situação.

O-Marido-do-meu-Irmão-panini-5Eu mesmo estava com certo “preconceito” em ler essa obra, achei que seria uma história de “militância” da comunidade, ou que iria ser cheia de conceitos e explicações sobre o assunto, mas não, é uma história simples e divertida, um slice of live (história de cotidiano) muito leve. Entre capítulos a curiosidades sobre a comunidade LGBT que são interessante, como seus símbolos sua história pelo mundo.

Sobre o autor, Gengoroh Tagame, ele é homossexual e um já conhecido autor de obras do gênero Bara (obras BL com personagens masculinos de musculatura avantajada é só olhar a capa deste mangá que acho que da pra ter uma noção). Talvez essa seja a explicação do porque essa obra não é estereotipada, o autor sabe perfeitamente sobre o que está falando.

O Marido do Meu Irmão é uma obra que deveria ser lida por todos, embora a classificação da Editora Panini seja para maiores de 18 anos, essa é uma obra que sem ter esse objetivo (pelo menos não aparente) nos faz refletir e nos questionar sobre as nossas atitudes e preconceitos que muitas vezes já são pré-estabelecidos e sem um fundamento concreto. O mangá vem reafirmar mais uma vez que ninguém nasce com preconceito, ele é adquirido ao longo da vida.

A obra será finalizada em dois volumes, no formato Big (duas edições em uma).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: