[Livro] Jantar Secreto – Raphael Montes

A verdade que as piores histórias de horror, não são aquelas em que a casa tem um poltergeist, mas para mim, são as que o homem faz atos de crueldade e acha que é tão normal como passar manteiga no pão.

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca.
A partir daí, eles se envolvem em uma espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos e grã-finos excêntricos, e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Comprei o livro faz já bastante tempo, foi em uma maratona do Geek Freak que comprei. Era um daqueles desafios. É óbvio que eu comprei o livro, afinal, já havia escultado muito bem dos livros do Raphael Montes dentre eles O vilarejo e Dias Perfeitos.

Pois bem, mais de um ano depois, resolvi ler nesse mês do horror e sendo bem honesta, eu não conheço tantos livros de fantasmas porém aqueles em que o homem é um monstro me chamam muito a atenção. Quem me acompanha um tempinho, já deve ter percebido que eu compro livros sobre serial killers ou thrillers psicológicos, não me entenda mau, mas desde pequena eu sempre fui curiosa por essas história. Esse livro simplesmente me deixou em êxtase.

A beleza sempre ocorre no particular, enquanto a crueldade prefere a abstração.

Ai meu deus, é meio complicado eu falar que me empolguei com um livro em que a temática é canibalismo e assassinatos a sangue frio, soa estranho eu colocar palavras positivas em um tema tão negativo, mas é necessário, pois quando eu fechei o livro após ler a última página eu pensei: “Puta merda, que livro! Que livro”.

Não é todo mundo que terá estômago para lê-lo, enquanto eu folheava as páginas e devorava cada palavra, pensava como é que um autor teve tamanha imaginação sentar e escrever tudo isso. E não apenas escrever um livro onde amigos recorrem ao canibalismo, mas falar de pratos sofisticados, partes do corpo humano e alfinetar a pessoa que lê, tudo de uma forma fria, como se fosse a coisa mais normal do mundo, assim como vemos a entrevista de muitos assassinos em serie por ai: calmos, plenos e confiantes.

A melhor maneira de escapar de uma responsabilidade é colocar a culpa em alguém maior do que você.

Sobre os personagens temos Dante, um rapaz gay, formado em administração, tentando se ver livre da mãe meio controladora e frustrado com o seu trabalho de vendedor de livros. Hugo é um chefe de cozinha, bonito, bem descolado e que trabalha em bufês já que não para em um restaurante por ser arrogante e prepotente. Já Miguel é um nerd que se tornou médico, muito estudioso, simples e que tem uma mãe com câncer. Agora o Leitão é o personagem que desde que comecei a leitura queria saber mais dele. Por que? Oras, o cara é estudante de Ciência da Computação, Hacker e o que me chateou muito: gordo. Não, não fiquei chateada por ter um personagem gordo, me chateei com o autor ficar estereotipando ele, o tempo todo ele é mencionado como um gordo, flácido e nojento o que, ao meu ver, beirou muito o preconceito.

Alguns momentos você pode até achar que o Raphael Montes vai degringolar com a história, mas ai vem algo que lhe prende a atenção, captura o leitor até o fim, não é atoa que eu li muito rápido o livro.

O homem pode ter dominado o fogo por instinto, mas o instinto acabou virando paixão.

Uma coisa que achei interessante foi que sempre que alguém via o livro me perguntava do que ele era e a maioria das vezes as perguntas começavam com “Jantar Secreto seria de carne humana?”. O que mais me impressionou é que por mais que as pessoas tenham a repulsa pelo assunto elas querem ler, saber mais, até mesmo aqueles que  não são de ler me pediram o livro emprestado.

Mega indico a leitura e quero muito ler mais livros desse autor. Só não favoritei a leitura pelo fato de que há sim muito de preconceito, mas o final do livro te deixa de queixo caído. Se você não tem um estomago muito bom para algumas cenas nojentas, recomendo que se prepare caso queira ler. Nunca mais você verá gaivotas, rosbife e carne de porco da mesma maneira.

Um beijo e até 😉

Certa vez, num banheiro público, havia um poema:
“Tudo na vida tem
Um começo
Um meio
E um foda-se.”

Um comentário em “[Livro] Jantar Secreto – Raphael Montes

Adicione o seu

Deixe uma resposta para Dry Moraes Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: