Impressão Literária · Mais Mundos · Não Ficção · Sem categoria

Livros – A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

Bora ligar o f*da-se e viver?

Olá, tudo bem?

Livro 1Desde de dezembro eu ando lendo livros que parecem cair como uma luva pras coisas que andam acontecendo na minha vida, uma delas foi o Alucinadamente Feliz, na qual a autora conta sobre os distúrbios psicológicos dela e agora, eu ganhei do meu amigo o livro A Sutil Arte de Ligar o F*da-se, escrito pelo blogueiro norte-americano Mark Manson (quando eu leio o sobre nome dele, automaticamente eu lembro da música The Beautiful People , coisas da minha mente louca) e ele escreveu um livro com a estratégia que ele criou para encarar a vida: afinal, a vida não são apenas acertos e glórias.

Chega de tentar buscar um sucesso que só existe na sua cabeça. Chega de se torturar para pensar positivo enquanto sua vida vai ladeira abaixo. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom de estar no fundo do poço.

Coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal, mentalização positiva — sem querer desprezar o valor de nada disso, a grande verdade é que às vezes nos sentimos quase sufocados diante da pressão infinita por parecermos otimistas o tempo todo. É um pecado social se deixar abater quando as coisas não vão bem. Ninguém pode fracassar simplesmente, sem aprender nada com isso. Não dá mais. É insuportável. E é aí que entra a revolucionária e sutil arte de ligar o foda-se.
Mark Manson usa toda a sua sagacidade de escritor e seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. E ele faz isso da melhor maneira. Como um verdadeiro amigo, Mark se senta ao seu lado e diz, olhando nos seus olhos: você não é tão especial. Ele conta umas piadas aqui, dá uns exemplos inusitados ali, joga umas verdades na sua cara e pronto, você já se sente muito mais alerta e capaz de enfrentar esse mundo cão.
Para os céticos e os descrentes, mas também para os amantes do gênero, enfim uma abordagem franca e inteligente que vai ajudar você a descobrir o que é realmente importante na sua vida, e f*da-se o resto. Livre-se agora da felicidade maquiada e superficial e abrace esta arte verdadeiramente transformadora.

Primeiro que o livro vai te dizer algumas coisas que eu duvido que você nunca tenha pensado sobre o assunto, mas que por estarmos arrodeados de positivismos exacerbados acabamos achando que, o que está em alta nas nossas timelines é o padrão certo da vida. É inevitável, uma hora ou outra a gente vai ficar comparando as nossas vidas com as das pessoas que sempre aparecem alegres, contentes e felizes. E isso faz com que fiquemos cada vez na merda, ou melhor, nos sentimos um amontoado de merda.

[…] a sociedade atual, através das maravilhas da cultura do consumismo e do exibicionismo de vidas incríveis nas redes sociais, produziu uma geração inteira que enxerga esses sentimentos negativos (ansiedade, medo, culpa etc.) como problemas. Veja bem, quando você abre o Facebook, vê todo mundo chafurdando em felicidade até não poder mais […] E você em casa coçando o saco. É inevitável pensar que sua vida é ainda pior do que imaginava.

O círculo vicioso infernal é praticamente uma epidemia, deixando gente estressada, neurótica e odiando a si mesma.

Livro 2Eu por muitos e muitos anos lutei muito contra o que eu achava certo e o que eu queria e o que as pessoas esperavam de mim e queriam de mim, por essas e por outras, eu me tornei uma adulta frustrada que vivia se equilibrando nos sonhos dos outros e para ser honesta, até hoje tenho que tomar cuidado para não sai da linha dos meus sonhos.

O Mark não vai poupar palavras, ele vai ser direto e reto, mostrar que fracassar também faz parte da vida, aliás, sem os seus erros, como é que você acertaria? O mais bacana que cada palavra dele se encaixa como uma luva em vários setores da vida, e confesso que o que mais pegou para mim foram dois: o trabalho e o romântico (coloquemos assim esse último).

O Panda da Desilusão iria de porta em porta como vendedor de Bíblias, tocando a campainha e dizendo coisas como […] “O seu conceito de ‘amizade’ não passa de constantes tentativas de impressionar os outros”. Em seguida, ele desejaria bom-dia a quem o atendeu e seguiria muito pimpão para a casa seguinte.

Seria incrível. E doentio. E triste. E inspirador. E necessário. Afinal de contas, as maiores verdades da vida são as mais desagradáveis de se ouvir.

É difícil comentar de um livro de Autoajuda sendo imparcial, pelo menos para mim é. Não foi meu primeiro livro de autoajuda e como a maioria eu sempre fico com o pé atrás, mas esse livro ele faz com que você realmente pense que não está errado você estar errado, nossas vidas não é um mundo de 100% de certezas, se fosse assim que graça teria?

Se eu pudesse eu colocaria o livro todo aqui, eu risquei tanto o meu livro com lápis, com perguntas e respostas, com pensamentos que contrariavam o autor (afinal ninguém está 100% certo, não é mesmo?).

[…] Todo mundo faz isso. Eu faço. Você faz. Por mais honestos e corretos que sejamos, estamos sujeitos a enganar a nós mesmos e a outros, porque nosso cérebro é programado para ser eficiente, e não fiel.

Por isso eu te digo, deixe o preconceito e leia esse livro, mas leia ele como se fosse um conselho de um amigo nada mais e abra a sua mente para os pensamentos que de cercam e você verá que muitos horizontes vão ser expandidos em sua mente e que algumas coisas vão cair como uma luva para situação que você está, outras não fazem sentindo algum para a sua jornada, mas no fundo, dizer não e de vez em quando ligar o foda-se é libertador.

À medida que assumimos a responsabilidade por nossa vida, mais poder adquirimos para mudá-la. Assim, aceitar-se responsável é o primeiro passo para resolver seus problemas.

Fica a dica de um livro bom, rápido em ler e sem muita complicação. Talvez a única complicação que acontecerá, será uma batalha interna de você contra você.

 

Beijos e até.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s