[Livro] Trilogia Fundação: Fundação – Isaac Asimov

Olá, tudo bem?

Sem sombras de dúvida, sou fã da escrita do Asimov.

Há mais de 10 mil anos, a galáxia tem um Império que domina todos os planetas habitáveis. Os anos já são contabilizados como Era Galáctica e nesta era um homem chamado Hari Seldon, um matemático e um contribuinte para a área de pseudo-história, previu que o Império estava destinado à queda e que se passariam mais de 30 mil anos para que o mesmo Império se reerguesse, a menos que, fosse um grupo de cientistas pudessem trabalhar na criação de Enciclopédias para que todo o conhecimento já adquirido anos e anos fossem compilados e que ajudassem na reestruturação do Império, abaixando de 30 mil anos, para a penas mil anos de crise. Embora o Imperador não goste das previsões de Seldon, aceita os termos do mesmo, porém os manda para a periferia da galáxia, em um planeta sem vida, chamado Terminus. E é lá que a Fundação é implementada e se passará séculos e haverá muitas crises, na qual, somente o povo da Fundação poderá resolver.

Uma coisa que sempre recomendo é: quer começar a ler ficção cientifica, comece pelos livros do tio Asimov.

– Porque, meu rapaz, num plano como o nosso, as ações dos outros se curvam às nossas necessidades.

IMG_20170510_175124_677A Trilogia da Fundação (que na verdade são 7 livros ao todo, já que primeiro o autor escreveu a Trilogia Fundação e seus leitores gostaram tanto que pediram uma continuação e o prelúdio da obra), me chegou em um momento que estava me auto presenteando, havia anos que queria ler esses livros, mas era bem difícil de achar. Esta obra foi eleita em 1966 a melhor série de ficção cientifica e fantasia, encabeçando uma lista que continha O Senhor dos Anéis, não é pouca coisa, e realmente ler o primeiro livro, você percebe que o livro também não é pouca coisa. É incrível como um autor pode dar várias cutucadas e escrever sobre o futuro de maneira tão atual em no passado. Confuso o que falei, não!? Mas é isso mesmo, o livro mesmo tendo iniciado a escrita da obra em 1942 e ter terminado em 1953, aqui conseguimos fazer várias analogias com o que vivemos nos dias atuais. O sarcasmo é predominante na narrativa e faz com que pensamos ao respeito: politica, religião, avanço tecnológico, educação… Para quem gosta de politica, esse livro é um prato cheio.

É um pouco complexo falar dele por dois motivos: primeiro, você não conhece com afinco a história dos personagens, o personagem principal que seria Hari Seldon, na verdade, com o tempo você perceberá que ele oculta informações e ele só aparece algumas poucas vezes, salve exceção no primeiro capitulo, e sendo descrito por outros personagens. Basicamente o livro é dividindo em 5 partes, cada parte terá um personagem que terá o curso da Fundação nas mãos, embora Seldon já previu cada uma das decisões que as futuras gerações passaram.

– O senhor não etudou psicologia com Alurin?

Hardin respondeu, meio como que devaneio:

– Sim, mas nunca terminei meus estudos. Cansei da teoria. Eu queria ser um engenheiro psicológico, mas não tínhamos instalações para isso, então fiz a segunda melhor coisa: entrei para a politica. É praticamente a mesma coisa.

Aqui você verá uma dança entre Politica e Religião e, sim, você se lembrará do seusFundação professores de história muitas vezes. Também se perderá muitas vezes nas trocas rápidas de personagens, pelo menos, no começo de cada parte, demorava pra engatar e entender a que contexto estávamos falando, uma vez que o livro se passa no primeiro século em que a Fundação está em Terminus. Porém com a escrita do Asimov que é simples e te prende, é bem passageiro esse ponto de interrogação que fica no ar nas primeiras frases.

Porém só há uma coisa que me incomodou verdadeiramente nesse livro: até a última parte do livro, só foi citado duas ou três vezes a respeito de mulheres. E quando aparece uma, ela é mimada, chata e que obedece um calar de boca de forma tão rápida que eu fiquei muito, mais muito incomodada e ela é uma personagem bem coadjuvante que não interfere em nada na história. O tempo todo o homem (gênero masculino) é o encabeçador da coisa toda.

– A violência é último refúgio do incompetente.

Tirando esse detalhe, o livro é sim excepcional, o segundo já está engatilhado na leitura, enquanto escreve essa impressão. Você será levado para muitas reflexões e a dose de ironia e sarcasmo fará com que você dê risada de assuntos que vivemos nos dias atuais.

É isso ae, espero que você, um dia, também leia essa obra.

BEIJOS E ATÉ 😉

8 comentários em “[Livro] Trilogia Fundação: Fundação – Isaac Asimov

Adicione o seu

  1. Gostou muito de ficção científica, ja li Arthur C. Clarke, Ursula K. Le Guin e Eu, Robô do Asimov e, depois de ler essa resenha, minha próxima leitura será essa trilogia (se tiver money, claro!). Fiquei muito curioso e gosto ainda mais quando envolve outros planetas, já que os últimos livros que li foca mais no planeta Terra mesmo.
    Abraço!

    Curtir

    1. Acredita que ainda não li nada do Arthur C. Clarke e da Ursula K. Le Guin!? Ele não chega a explorar a fundo os mundos, mas temos um leve vislumbre rs. Olha, tenho certeza que você irá curtir a trilogia. Abraços 🙂

      Curtir

  2. Adorei o post e não conhecia o livro e tenho certeza que após a leitura desse livro ficaremos até mais cultos kkkkkk.

    Um beijoo

    sussurrandosonhos.blogspot.com.br/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: